Países do Apec assinam acordo climático

China e EUA participam, mas documento não contém metas obrigatórias.

BBC Brasil – BBC – O estado de s. paulo

  – Líderes do Fórum de Cooperação Econômica Ásia-Pacífico (Apec, na sigla em inglês) reunidos em Sydnei, na Austrália, assinaram neste sábado um acordo sobre mudança climática que estabelece como objetivo a redução de gases de efeito estufa, mas sem definir metas obrigatórias.O Apec reúne seis dos dez países que mais emitem dióxido de carbono, incluindo os dois maiores poluidores do mundo – Estados Unidos e China.

“O mundo precisa reduzir, parar e então reverter o aumento das emissões de gases de efeito estufa”, diz a chamada Declaração de Sydney, assinada por 21 países.

Entre as metas – que não são obrigatórias – estão a redução da quantidade de energia necessária para produzir um dólar do PIB (Produto Interno Bruto) em 25% até 2030 e um aumento da área florestal na região para 20 milhões de hectares até 2020.

O primeiro-ministro da Austrália, John Howard, disse que a declaração é “um marco muito importante” no caminho para um acordo global.

Mas grupos ambientalistas afirmam que o documento tem apenas um caráter simbólico, sem estabelecer objetivos concretos.

Greenpeace disse que o documento é mais uma “distração” do que uma “declaração”.

“Sem definitir metas obrigatórias para os países desenvolvidos, o que é o mais importante, esse acordo parece mais uma manobra política de John Howard”, disse a porta-voz da organização, Catherine Fitzpatrick.

O correspondente da BBC em Sydney, Nick Bryant, lembrou que esta é a primeira vez que a China e os Estados Unidos aceitam que são necessárias metas para reduzir a emissão de gases de efeito estufa.

A Declaração de Sydney também incluiu pedidos da China e de outros países em desenvolvimento para que as negociações sobre o aquecimento global aconteçam no âmbito da ONU (Organização das Nações Unidas).

A convenção da ONU sobre mudança climática está programada para dezembro em Bali. BBC Brasil – Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Anúncios