Brasil está entre maiores vítimas de doenças ambientais, diz OMS

da France Presse, em Genebra

Os países emergentes e em transição, especialmente o Brasil, a Índia e a Rússia, são os mais ameaçados pelas doenças ligadas ao ambiente, segundo um estudo publicado nesta quarta-feira pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Os problemas de saúde provocados pela impureza da água, a poluição atmosférica, o estresse no trabalho ou na circulação automobilística matam a cada ano 13 milhões de pessoas no mundo, destacou a OMS em coletiva de imprensa em Genebra. Essas mortes poderiam ser evitadas num ambiente mais saudável, afirmou o órgão internacional.

Com o objetivo de comparar o impacto dessas doenças nas diferentes regiões do mundo, a OMS calculou os anos de duração de doenças sofridas por causa desses diferentes problemas de saúde para cada mil habitantes.

Os países mais pobres do mundo, como Angola, Burkina Fasso, Mali e Afeganistão, figuram todos na parte mais crítica da classificação, com um total de 316 anos perdidos.

Esses países são vítimas de diversos “maus procedimentos” ambientais, desde a má qualidade da água até a utilização de combustíveis na cozinha –o que provoca problemas respiratórios.

A Índia soma 68 anos de doenças por mil habitantes, a Rússia, 54 anos, o Brasil, 37 anos e a China, 34.

Anúncios